MAIS BICICLETAS, MAIS ÁRVORES…

Ou seria o contrário?

Clique para aumentar

Partindo de um contexto em que a discussão sobre as ameaças sobre a rica flora brasileira (vide propostas de mudanças no Código Florestal), o fato de 2011 ser o Ano Internacional das Bicicletas, o início da primavera e a necessidade de mais áreas verdes no Grande Recife que tornem os passeios ainda mais agradáveis para os ciclistas, o tema da Bicicletada Recife de setembro foi o verde, lembrando as ameaças e as necessidades.

Atendendo ao apelo por cidades melhores, com mais bicicletas, mais patins e mais árvores, a praça do Derby no centro do Recife foi ocupada por uma massa crítica que transformou a praça em um lugar orgânico, chamando a atenção das pessoas que passavam até então apressadas pela praça – projeto do paisagista Roberto Burle e patrimônio dos pernambucanos. Houve brincadeiras, pintura de camisas,

O percurso foi marcado pelo tom crítico, mas também de forma irreverente, marcado pela máxima “rindo, corrigem-se os costumes”, fazendo o sucesso de todos os meses!

Algumas imagens capturadas por Juarez Ventura:

Este slideshow necessita de JavaScript.

 
Vídeo feito e editado por Anderson Freire:
Publicado em Cicloativismo, Fotos, Vídeos | 1 Comentário

“Um passo a frente e você não estará mais no mesmo lugar”

Com a crise do petróleo, milhares de pessoas começaram a reclamar dos governos que não se prepararam para o desabastecimento de gasolina e diesel e foram reclamar da falta de subsídios e outras vantagens que evitassem soluções mais radicais. Afinal, pensar cansa e sem alternativas aparentes, melhor brigar para manter o que há do que arriscar o novo.

Apesar de parecer bem atual, a situação descrita acima ocorreu há cerca de 35 anos, na França durante a primeira crise do Petróleo, quando os países-membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) resolveram aumentar em mais de 100% o preço do barril do petróleo vendido.

Nesse ano, muitos reclamaram que o aumento dos preços tornaria a vida mais cara e mais difícil, um grupo de especialistas decidiu reunir-se e buscar soluções que facilitassem os deslocamentos e diminuíssem a dependência do automóvel e do petróleo por consequência. Após anos de discussões, no I Congresso de Cidades Acessíveis foi apresentado o projeto que criaria o Car Free Day, como mecanismo de mobilização e reflexão sobre alternativas nos deslocamentos que ganhou um foco mais de sustentabilidade, indo além de simples diminuição da dependência do petróleo. Após os encontros seguinte, realizados em Reykjavick (Islândia), Bath (Inglaterra) e La Rochelle (França), foi realizado o I Dia Sem Carro na cidade islandesa.

Em 1998, dentro dos planos de vários encontros desde o de Toledo em 1994, numa estratégia de ampliar para mais cidades do mundo, a proposta, foi realizado em 22 de setembro de 1998, em Paris e mais 34 cidades francesas, o programa “Na cidade sem meu carro”, que foi muito bem sucedido em sua tarefa de propor deslocamentos alternativos [transporte público, a pé e de bicicleta] pelas cidades, contando com a adesão nos anos seguintes de mais cidades na França, Itália e Inglaterra (em 1999).

Em 2000, a iniciativa do programa “Na Cidade Sem Meu carro” ganhou uma nova dimensão com a realização do até então maior Dia Mundial Sem Carro em Bogotá. A experiência da capital colombiana que aderiu ao Consórcio Car Free Day foi expandida para o mundo, acontecendo em cada vez mais cidades em diversos continentes.

Os primeiros registros de iniciativas no Brasil*, vem do ano de 2003, em São Paulo, quando ocorreu a 1ª Bicicletada do Dia Mundial Sem Carro. De lá pra cá, o aumento da discussão sobre mobilidade integrada com transporte público e por bicicleta e a pé ganhou mais cidade brasileiras.

No Grande Recife, a primeira mobilização ocorreu em 2010, com a realização da 1ª Bicicletada do Dia Mundial sem Carro do Recife, no dia 22 de setembro. Em 2011, grupos de ciclistas e Coletivos e Moviemntos articularam-se para a realização de eventos durante todo o mês de setembro, totalizando 7 eventos semanais, além de alguns não-planejados e e que geraram mobilização e repercussão.

A moral da história é que com muitas pessoas que desejam realmente fazer a diferença, muita coisa torna-se possível. O bom de se pensar de forma ousada é que entre atividades de cunho político, social, pedagógico e de lazer, há atividades envolvendo a bicicleta e/ou modais sustentáveis no Grande Recife desde a Bicicletada Agosto. Segue a lista e uma breve descrição de cada:

03.09.11 — O Dia Em Que As Bicicletas Invadiram O Metrô: A ideia dessa “invasão” era sensibilizar o ciclista sobre a possibilidade de uso da bicicleta nos finais de semana e feriados em todas as linhas e estações da Metrorec. Além de buscar canais de diálogo com a mesma para debater a possibilidade de ampliar o horário, bem como outras medidas – bicicletários nas estações, por exemplo (vídeo de Israel Costa).

07.09.11 — Pedalada da Independência: Entre todos os meios de transporte, a bicicleta permite a quem a conduz andar mais do que a pé e menos – porém com mais qualidade, do que de carro. Além dos benefícios econômicos, sociais, ambientais, culturais que vão além de só quem pedala. A ideia de intervir no desfile cívico e no Grito dos Excluídos foi justamente mostrar a autonomia que a bicicleta proporciona e lembrar que atuais problemas de mobilidade – decorrentes do planejamento urbano em função do veículo motorizado indiviudual segrega a população que não tem acesso ao carro, ou que é empurrada para as periferias cada vez mais distantes sem transporte público, estrutura para bicicletas, com calçadas ruins.

09.09.11 — Mostra de filmes sobre Ciclomobilidade; Realizado em parceria com o Lumo Coletivo, a ideia foi usar outros meios de sensibilização, através da mídia audiovisual. Foram exibidos vários filmes, com destaque para o documentário brasileiro “Apocalipse Motorizado”, filme de 2006, dirigido por Tiago Benicchio e Branca Nunes.

17.09.11 — Caminhada do ODR: Um roteiro afetivo e histórico feito a pé pelas ruas do Centro do Recife. Essa foi a proposta do Observatório do Recife, que realizou a II Caminhada.

22.09.11 – Dia Mundial Sem Carro: O dia mais esperado do mês para os ciclistas contou com uma Vaga Viva em pleno centro do Recife, um dos locais onde as vagas de carros são mais disputadas, para provocar a reflexão de quanto espaço, o automóvel ocupa nas cidades. À noite, saiu da praça do Derby, a Bicicletada do DMSC 2011!!! (vídeos: Renato Fernando e Anderson Freire/respectivamente)

30.09.11 — Bicicletada da Árvore: mostrando que apesar de ter pessoas com interesses distintos, mas que em comum possuem o gosto pela bicicleta, os participantes da Bicicletada de setembro mostararam que não são monotemáticos e lembraram a importância das árvores e dos biomas brasileiros ameaçados pelas mudanças propostas no Novo Código Florestal, a construção da usina de Belo Monte e a falta de políticas municipais de arborização. Foi uma festa bonita, como sempre e que ainda constinuará com o plantio de mudas em outubro (acompanhe detalhes sobre a Bicicletada Setembro no próximo post).

05.10.11 — Assembleia do ODR – Construção Coletiva da Mobillidade Sustentável no Grande Recife: encerrando a programação prevista para setembro, acontecerá uma reunião para a discussão sobre a construção coletiva da Sociedade para uma mobilidade sustentável no Recife e Região Metropolitana. O evento será aberto a qualquer pessoa e contará com a participação do Especialista em Mobilidade Urbana, Germano Travassos.

Graças ao interesse de todos por cidades melhores, com mais bicicletas e mais opções de deslocamento além do carro um passo ousado e irreversível foi dado. Que  mentes inquietas como as que ajudaram a tornar a programação recifense do Dia Mundial Sem Carro, algo possível podemos esperar de tudo. Até algo comparável somente à tempestade de ideias que deu origem ao Dia Mundial Sem Carro.

Mais informações sobre ações e outros pedais de setembro podem ser conferidas no Blog do Enio “Paipa” Magalhães, AQUI.

Imagens de alguns atos realizados durante o mês de setembro pelo Dia Mundial Sem Carro no Recife [Fotos de Bernardo Dantas (DP/DA Press), Bruno Fraga, Israel Costa, Raísa Feitosa, Renato Fernando e Rei Moura]:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Publicado em Cicloativismo, Fotos, Notícias, Vídeos | 1 Comentário

Bicicletada da Árvore – setembro 2011

Cidades com mais árvores são melhores de se pedalar!!!

A dica dada acima faz todo o sentido. Você já parou para pensar na importância das árvores – e das plantas como um todo, para a vida do planeta? De cara, lembramos do papel delas sequestrando o CO2 que aumenta o aquecimento global, pois sua presença realmente deixa os ambientes mais agradáveis. Fora tantas outras vantagens que encheriam um post.

Porém ao mesmo tempo em que as vantagens das árvores e das formações floresstais, elas passam por um momento crucial no Brasil, pois são vistas literalmente como os obstáculos ao crescimento de um setor agrícola que tão sedento por lucros no curto prazo, esquece que preservar esses seres vivos garantem a sustentabilidade e um meio físico [solo para plantio] que permita produzir!

No Ano Internacional das Florestas, as árvores correm muitos riscos e para mostrar que bicicleta e árvores tem tudo a ver, a Bicicletada de Setembro homenagea essa forma de vida crucial para o equilibrio da vida na terra!!! 

Venha de verde, de árvore pedalar por cidades mais verdes e mais árvores em pé!!!

Vamos pedalar!!!

Mais informações, acesse a página do evento no Facebook: http://on.fb.me/r8fHX8

Imprima panfletos para distribuir: http://bit.ly/qGOmr4 

Não sabe onde é a Praça do Derby? http://g.co/maps/69tuy

Publicado em Cartazes, Cicloativismo, Informes | 1 Comentário

Bicicletada Recife – julho 2011

O tema da Bicicletada de julho foi uma lembrança à chuva, essa entidade presente de forma constante no litoral nordestino, diminuindo no início de setembro.

Mas além da água, muita bom humor e o bom e velho ativismo agitaram o pedal de julho!

Quem gosta de bike, curte esse post!!!

Publicado em Cicloativismo, Vídeos | 1 Comentário

BICICLETADA PIRATA!!!

Marujos e marujas, nossa expedição está prestes a partir!!! 

arte: Igor Colares

Estejam preparados, procurem seus tapaolhos, seus animais de ombro, as bandanas para se proteger e venha em busca do grande tesouro que procuramos resgatar: a nossa cidade!!!

Marque presença nessa viagem, traga sua bicicleta, seu patins, seu skate, ou pelo menos sua disposição – pois há muitos bagageiros para dar carona!!!!

Venha para esta expedição que pode ser acompanhada por qualquer pessoa que partirá da praça do Derby, rumo ao desconhecido, ao infinito e além, em busca de novas áreas da cidade para ser ocupadas pelos piratas da bicicleta!!!!

MAPA DO TESOURO:

DATA: 26.08.11
LOCAL: CORETO DA PRAÇA DO DERBY (mapa: http://bit.ly/o3BpAJ)
HORA: 18h (saída, por volta das 19h)

Traga bandanas, apitos, música, papagaios, cornetas, buzinas, campainhas, camisas para produção de stencil!!!!

—————————————–

Com arte de Igor Colares, os ciclistas e cidadãos do Grande Recife preparam-se para a retomada das ruas da cidade nesta sexta-feira. Venha você também!!!

Evento no Facebook: http://on.fb.me/pPpEmb

Página da Bicicletada Recife: www.bicicletada.org/recife

 

 

 

Publicado em Cartazes, Cicloativismo, Informes | Deixe um comentário

Bicicletada da chuva – julho 2011

Bicicletada Recife - julho 2011

Julho é tradicionalmente o mês mais frio [ou menos quente] do ano em Pernambuco. Não bastasse o frio, as chuvas em 2011 superaram a média histórica evidenciando os problemas de uma cidade feita pra carros: pessoas presas em engarrafamentos, impermeabilizacão do solo, estreitamento do curso dos rios, que geram alagamentos, expulsão de pessoas para áreas afastadas [normalmente morros] que correm risco de desabar.

Ainda assim, com chuva ou dilúvio, milhares de pessoas pegam suas bicicletas e atravessam a cidade, a Região Metropolitana para trabalhar, estudar ou se divertir – até porque julho também é mês de férias!!!

Se em situacões tão adversas a bicicleta demonstra sua versatilidade, imagina se as cidades fossem mais fáceis de se cruzar a pé, se não houvesse tanatos carros?

Por isso, em julho, pegue sua capa de chuva – ou não pegue e venha pedalando, patinando, caminhando lavar sua alma e pedir cidades para AS PESSOAS e não para os carros.

VEM PRA BICICLETADA!!!

Info:
www.bicicletada.org/recife
Evento no Facebook: https://www.facebook.com/event.php?eid=194683737252124
Facebook
Orkut
Twitter: @bicicletada_rec
Publicado em Cartazes, Cicloativismo, Informes | Deixe um comentário

Vem prá quadrilha, vem! Bicicletada!!!*

Edit: Saiu o vídeo da Bicicletada Junina, com quadrilha e tudo o mais!!! Alavantu!

*grito de guerra da Bicicletada Junina.

Cartaz em clima de festa junina

Junho é o mês das festas juninas no Brasil, porém o local do nosso extenso país onde o mês de junho é celebrado com mais ênfase e festa é no nordeste. No nordeste é tão comum ver imagens de Santo Antônio virados de cabeça para baixo, fogueiras na véspera do dia de São João, barqueatas em homenagem a São Pedro, quanto os tapetes de serragem no sudeste, por exemplo e as grandes festas regadas principalmente a forró.

Nesse período, também ocorre uma das safras do milho no nordeste, período em que se preparam os conhecidos quitutes do período, conhecidos no nordeste como mungunzá [ou canjica], pamonha, canjica (ou cural), bolo de milho, milho assado, broa. Além de outros alimentos bem típicos e associados ao período, como o pé de moleque (bolo de café, coberto por pedaços de castanha de caju), cachaça entre outros alimentos e bebidas para passar  frio.

Em junho, no nordeste, a celebração das pessoas que ocupam e festejam as cidades ganha uma outra tônica, tomando por base a antiga tradição dos festejos de junho, aliada a nova tradição de celebrar as ruas e da dominação das mesmas pelas bicicletas, pelos pedestres, patinadores, skatistas, desejosos de cidades com mais pessoas nas ruas, movidas a cuscuz, pamonha, canjica e milho cozido (quer combustíveis mais renováveis?) e aquecidas por uma boa cachaça (aqui faz um pouco de frio no inverno).

clique para ampliar

Por conta dos festejos de São João, cuja data coincidiu com o dia da Bicicletada, em junho a Bicicletada Recife foi antecipada em uma semana, ocorrendo no dia 17, uma sexta-feira com frio, ameaça de chuva, mas que serviu como uma prova para os ciclistas que gostam da cidade em que vivem, das festas juninas, principalmente de bicicletas, que não são feitos de açúcar, e que também não abrem mão de uma caninha pra espantar o frio.

clique para ampliar

Muitos ciclistas apareceram e vieram a caráter, de matutos e matutas, e de cangaceiros. E teve de tudo durante o passeio: quadrilha na praça do Arsenal da Marinha,  aplausos na rua da nova boemia, palavras de ordem na vibe do São João – como “Olha o carro! É mentira!”, mandala na praça do Marco Zero e muita animação para as ações do Dia Mundial sem Carro do Recife.

clique para ampliar

Resumindo, mais uma vez, os ciclistas de Recife mostraram seu espaço e ganharam mais um pouco de atenção pelas pessoas nas ruas da cidade.

clique para ampliar

Viva a Bicicletada Junina! Viva as cidades para as pessoas! Viva a bicicleta!

Veja mais fotos da Bicicletada Junina no nosso álbum: http://bit.ly/oVYNQT

Publicado em Cartazes, Cicloativismo, Fotos | Deixe um comentário